O Strogonoff que mudou a minha vida!
      │     27 de junho de 2017   │     21:50  │  0

Como muitos de vocês já sabem, passei toda a minha infância acompanhando as delícias feitas na cozinha. Fazia bolos, doces e outras receitas fáceis, mas sempre com a supervisão de um adulto.

Foi em um sábado qualquer de inverno, aos 13 anos, que decidi me aventurar pela primeira vez sozinha na cozinha!

A inspiração veio de um breve passeio na casa da minha tia Alda, onde almocei um Strogonoff maravilhoso feito pelas minhas primas gêmeas Mara e Maristela. Muito curiosa, peguei a receita e retornei à minha cidade com a certeza que faria o mesmo prato com o mesmo sabor do que havia me deliciado.

E naquele sábado… Ahhh… Eu iria arrasar!

Lembro que minha mãe comprou os ingredientes e entregou a mim. Foi um momento único! A alegria e o entusiasmo estavam latentes! Eu estava lá – no templo sagrado!

A cozinheira fez o arroz, a salada… EU estava fazendo o prato principal!

Ficou pronto. Confesso que bem diferente do que havia sido feito pelas minhas primas.

Ficou horrível! Pavoroso! Não tinha como comer!

Mesmo decepcionada, me sentei à mesa. Olhei para o meu pai com os olhos mareados e falei que estava péssimo. Ele provou… Vi em sua expressão que não estava nada bom. E quando eu estava prestes a chorar ele disse:

-“Filha, da próxima vez vai ficar bem melhor!”

Foi naquele dia, por razão daquela frase, por aquela atitude, que nunca mais parei de cozinhar…

Só contei essa história para dizer que não existe nada mais maravilhoso do que uma frase de carinho, uma frase de motivação. Uma atitude, pode mudar o destino de uma pessoa!

Não deixe que ninguém diga à você que não é capaz de fazer tal coisa… Você é capaz sim! Você é capaz de fazer o que você quiser… E ser o que você quiser. As vezes, só vai precisar de tempo…

Aquele Strogonoff, mudou a minha vida! Agradeço todos os dias por ter tido um pai tão maravilhoso, que mesmo vendo meu fracasso; me pôs para cima. Pena, que quando comecei a fazer maravilhas, ele já não estava mais aqui.

… (meu pai faleceu aos 57 anos, em 16 de novembro de 2005).

Mas… O tempo passou e aprendi a fazer com maestria o tal Strogonoff, e vou compartilhar agora com vocês: 

Este prato, de rápida preparação, famoso no mundo inteiro e mais conhecido como Strogonoff, (muitos pensavam que era uma receita francesa, leve engano!), é de origem russa, mais diretamente referente a Ucrânia. Esse prato durante a invasão napoleônica à Russia era servido aos  prisioneiros franceses diariamente pois , a carne o iogurte ( nata de leite talhado)  e os cogumelos eram facilmente encontrados. Com a libertação dos prisioneiros que retornaram a França, levaram consigo essa receita que também tornou-se muito popular naquele país com o nome de Strogonoff ( talvez derivado da própria pronúncia em francês) e assim tornou-se mundialmente conhecido. 

Apesar de popular entre o Exercito Russo, esse prato nasceu em uma família nobre na Ucrânia, foram seus padrinhos os Stroganov,  família de comerciantes de Novgórod que no século XVIII, que tinham atingido seu auge do poderio naquela época. Já no século XVI os Stroganov possuíam terras e salinas nos Urais, onde nessa altura era aonde terminava a esfera de influência dos soberanos russos, onde possuíam um exército particular que posteriormente se incorporou ao Exército Russo. A avançada sobre os Urais deveu-se à sua iniciativa. Por essa ocasião, Ihes foram concedidos privilégios que ainda hoje parecem fantásticos e se tornaram fornecedores de matérias prima para todo o exército trazendo consigo essa receita.
Esta Iguaria só fica boa se preparado com  a carne cuidadosamente limpa de peles e gorduras. Apesar de originalmente ser preparado com Iogurte, na França sua preparação foi adaptada a manteiga e o creme de leite, mas o paladar também se torna assim mais delicado.

BOUEF STROGANOV – STROGONOFF

Ingredientes:

  • 2 cebolas,
  • 80 g de manteiga,
  • 30 g de farinha,
  • 1/4 Litro de caldo de carne escuro,
  • 2 colheres de sopa de mostarda Dijon
  • Sal e pimenta do reino a gosto,
  • Suco de 1  limão,
  • 1 copo de iogurte natural integral ou 250 ml de coalhada fresca,
  • 100 g de cogumelos estufados, ( nesse caso o Paris ou Porcino hidratado)
  • 500 g de filé mignon
  • 50 ml de vodka

Modo de Preparo:

Pique a cebola e doure-a na manteiga. Polvilhe a farinha juntamente com a paprica doce. Coloque o caldo. Deixe cozinhar o molho por 15 minutos. Tempere o iogurte com a mostarda, o sal e o suco de limão, bata bem até engrossar com um fouet e adicione esse “Sour Cream” ao refogado com o fogo desligado, sem parar de mexer.

Junte os cogumelos e volte ao fogo, deixando refogar um pouco.
Corte a carne em cubos ou tiras e frite-a, em fogo alto, com manteiga e um pouco de azeite numa frigideira. A carne tem de ficar rosada por dentro, Flambe com a vodka.

A carne não deve, de modo algum, ficar passada demais, pois vai endurecer.

Misture a carne frita ao molho. Mexa e está pronto!

Sirva com batatas fritas, massa de gnocchi pré cozidos ou almôndegas feitas de pão amanhecido. Em cada lugar da Ucrânia, usam acompanhamentos diferentes, mas se quiser o velho “Arroz com batatas palha” está tudo certo! 😉

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *